Posso usar perfume na praia e na piscina?

Perfumes podem conter substâncias sensíveis à luz que, assim como o limão, podem causar manchas

Foto: Divulgação


Depois de ter escolhido o biquíni ideal, investido nos óculos de sol e passado corretamente o protetor solar, você está pronta para aproveitar a praia. Vaidosa, ainda abusa de seu perfume preferido para evitar o cheiro de suor. De repente começa a sentir coceira e surgem manchas vermelhas na pele. O que houve? Simples: usar perfume na praia não é recomendado pelos dermatologistas.

As manchas causadas pela fragrância são um fato e não apenas um mito que você ouvia de sua mãe ou avó. “Isso porque perfumes podem conter substâncias sensíveis à luz que, assim como o limão, podem causar manchas e até mesmo queimaduras na pele quando entram em contato com o sol”, explica a dermatologista Jucele Bettin.

No perfume existe um mix de substâncias com acidez, que associadas à luz, calor e suor geram o potencial alergênico. Se você sentiu na pele os efeitos do problema, suspenda o uso da fragrância completamente para evitar irritações, mesmo quando estiver longe do sol. “Use hidratantes sem fragrância e espere a pele se recuperar para voltar a se perfumar”, aconselha a dermatologista.

Normalmente, esse tipo de mancha costuma desaparecer com o tempo, mas de acordo com sua necessidade, o uso de cremes à base de corticóide podem ser administrados para solucionar o problema.


LUANA RODRIGUES

luana.rodrigues@gaz.com.br