Perfumes podem deixar a pele manchada

Dermatologista alerta para os cuidados no uso dos aromas

Foto:


Veja mais notícias

No verão, o recomendado é usar pouco perfume ou evitar passar o produto antes de uma exposição prolongada ao sol. A orientação é da dermatologista e diretora da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS), Vanessa Santos Cunha. A médica explica que é comum a ocorrência de dermatites de contato por causa dos perfumes.

"Além disso, algumas substâncias presentes nos perfumes podem ser fotossensibilizantes, ou seja, induzirem irritação na pele quando expostas ao sol. Após esta irritação da pele, seja por alergia ou por substância que foi ativada pelo sol, pode ficar uma mancha na pele. Assim, o ideal é não usar perfume antes da exposição solar", afirma.

Segundo Vanessa, quando o paciente perceber o problema, deve procurar um dermatologista o mais breve possível. Cada situação deve ser avaliada individualmente para tratar a inflamação da pele e evitar manchas, que podem ser de difícil tratamento e até definitivas.


LUANA RODRIGUES

luana@gaz.com.br