As diferenças entre depilação por luz pulsada e a laser

Técnica por luz pulsada tem melhor custo benefício, além de ser indolor

Foto: Reprodução


Até alguns anos, a única forma de retirar os pelos era por meio de cera ou lâmina. Felizmente, hoje mulheres e homens podem deixar a pele lisa, de maneira mais prática e eficiente, por meio de dois métodos que têm ganhado destaque: a depilação a laser e a depilação por luz intensa pulsada.

Em ambos, o calor emitido penetra através da melanina do pelo, destruindo a célula germinativa e eliminando os pelos. A principal diferença entre eles é que a técnica de luz intensa pulsada é menos agressiva, pois emite uma luz difusa, que busca a melanina do pelo sem agredir a pele. Entre outros benefícios da luz intensa pulsada, destacam-se o custo mais baixo e o fato de ser um procedimento indolor.

"A depilação por luz pulsada promove a eliminação progressiva dos pelos, melhora o quadro de foliculite e, ao contrário da lâmina e da cera, gera um clareamento na região tratada", ressalta Ana Carolina Andrade, responsável técnica pela D´pil, rede especializada em estética com mais de 200 unidades em todo o país, pioneira no tratamento de depilação por luz pulsada.

A frequência é uma vez ao mês, seguindo o espaçamento de 30 dias entre elas. A quantidade de sessões varia de organismo para organismo. Porém, a média é de oito. "Em ambas as tecnologias ocorre a eliminação de até 80% dos pelos, sendo necessária uma manutenção anual após o término do tratamento, pois os pelos são proteção do nosso corpo e o nosso organismo nunca para de produzi-los", completa.