Como manter a pele saudável no inverno gastando pouco?

Por que o inverno resseca tanto a pele? Entenda

Foto: Reprodução


O inverno se aproxima e uma preocupação que deve ocupar o topo da lista nos cuidados diários de beleza é a de como fazer a pele sobreviver aos dias frios. Por que o inverno resseca tanto a pele e como mantê-la saudável nesse período? A dermatologista especialista em cosmiatria e parceira RICCA, Luciana Garbelini, explica.

“No inverno, o vento e o ar seco facilitam a perda de água da pele. Para agravar, os banhos quentes eliminam a fina camada superficial de gordura que protege a pele das agressões externas, favorecendo o ressecamento cutâneo”, explica Garbeleni. De acordo com a médica, é por isso que hidratantes, óleos de banhos, lip balms e máscaras faciais são tão recomendados nesSa época do ano. “São produtos que devem fazer parte da rotina de beleza justamente para a hidratação da pele ser restaurada, evitando inclusive uma possível descamação”. 

S.O.S da pele

A dermatologista dá quatro dicas para conquistar a pele hidratada e saudável no inverno.

  • Beba 2L de água por dia

“Isso acontece porque também perdemos água no inverno e isso desidrata a pele”, pontua Garbelini. “Não subestime o poder da água na hidratação da pele. Sem este passo, todos os outros a seguir acabam perdendo a força”, complementa.

  • Use protetor solar

“Engana-se quem pensa que o protetor solar deve ser vinculado apenas aos dias ensolarados e ao verão. A verdade é que, mesmo em dias nublados e chuvosos, os raios solares continuam ali. Então é fundamental incluir o protetor solar no cuidado diário com a pele”, explica a dermatologista.

  • Evite banho quente

“Embora seja difícil acatar essa dica, principalmente no inverno, é importante entender o quanto a água quente agrava o ressecamento da pele, ajuda a controlar a temperatura do chuveiro no banho. Se ainda assim for muito difícil, uma alternativa é tentar deixar a água a mais morna possível para não prejudicar tanto a pele”. 

  • Aposte nas máscaras faciais

“O boom das máscaras aconteceu recentemente, mas há tempos elas vêm ajudando a manter a pele bem hidratada e viçosa. Existem vários tipos de máscaras faciais, cada uma com uma função. Por isso, é imprescindível entender o seu tipo de pele e a função de cada ingrediente para que a máscara faça a diferença após a aplicação”. 

Foto: Reprodução

 

3 regras das máscaras faciais

  1. Quando e como usar?

“Cada máscara facial gera um efeito. Existem ingredientes que são ideais para agirem durante a noite; outros que devem ser usados nos cuidados diários de beleza como antes da aplicação de protetor solar e make; alguns devem ser usados moderadamente para não deixar a pele oleosa; e outras máscaras faciais podem ser feitas rapidamente, entre um compromisso e outro”, explica a doutora.

  1. Qual ingrediente escolher?

“Os principais ingredientes usados na formulação das máscaras são mel, extrato de romã, argila, chá verde, cítrico e aloe vera, mas existem muitos outros. A escolha do melhor ingrediente vai depender do grau de ressecamento e do tipo da pele. Por isso, entenda melhor qual é o seu tipo de pele e se atente ao rótulo do produto para ter certeza que a máscara vai atender ao que precisa”, diz.      

  1. Existe intervalo entre uma aplicação e outra?

“O ideal é um intervalo de uma semana, tempo suficiente para segurar o efeito nutritivo da fórmula, sem obstruir os poros em máscaras oleosas e umectantes (aquelas que impedem a evaporação de água)”, finaliza a médica.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução