Dermatologista esclarece mitos sobre o Botox

Dr. Gustavo Saczk desmistifica dúvidas sobre a substância que é febre no mundo da estética

Foto: Reprodução


A toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, é um dos procedimentos estéticos não cirúrgicos mais realizados no Brasil e no mundo e não é a toa, que surjam muitas dúvidas e inverdades sobre o assunto. Tendo em vista esta realidade, o dermatologista Gustavo Saczk desmistificou algumas questões sobre essa substância que é febre no mundo da estética.

Mitos

1 – Botox não pode ser usado para preencher lábios, bigode chinês ou qualquer área que precise de volume. Isso é feito pelo preenchimento. A toxina botulínica não preenche ou aumenta o volume de determinada região. Ao contrário do preenchimento, o Botox é usado para suavizar rugas e linhas de expressão por meio do relaxamento do músculo, sem preenchimento.

2 – O efeito do Botox não é permanente, ele dura de 4 a 6 meses. Lembrando que pacientes com muita expressão facial terão uma durabilidade menor da paralisação.

3 – Sua expressão facial não vai ser alterada se o dermatologista ou cirurgião plástico que fez a aplicação respeitar os pontos corretos de aplicação. A ideia é diminuir as rugas sem alterar sua fisionomia.

4 – Cremes não substituem o botox. Na verdade, eles atuam junto buscando melhorar sua beleza. O tratamento antissinais deve ser feito de forma global, em conjunto.

5 – Nada substitui uma plástica se o paciente tem indicação, mas o Botox será usado junto, assim como os cremes. Não adianta achar que fazendo plástica você não precisará de Botox caso ainda queira melhorar suas rugas. As aplicações da toxina botulínica podem postergar a necessidade de uma intervenção cirúrgica, pois além de atenuarem as rugas de expressão, podem prevenir o surgimento de novas rugas pela reeducação da mímica facial. Este tratamento também pode ser uma opção para pacientes com receio dos procedimentos mais invasivos ou mesmo para pacientes que buscam resultados eficazes sem períodos de recuperação.

Verdades

1 – Não existe uma idade mínima para o início do tratamento. O mais importante é ter a indicação apropriada para o tratamento. O Botox pode ser aplicado em qualquer idade, não causando resistência ou diminuindo seu efeito com o passar do tempo, se for aplicado corretamente. Assim, ele pode funcionar como preventivo no surgimento das rugas.

2 – Seu efeito não é imediato, as primeiras mudanças são percebidas após 48 horas, entretanto, os efeitos podem ser notados de forma mais completa em até 15 dias após a aplicação.

3 – O Botox é diferente do preenchimento. Ele faz a paralisação da musculatura onde é aplicado, não sendo capaz de corrigir rugas estáticas, que são rugas mais profundas e que aparecem mesmo quando você não está movimentando o rosto. Mas pode suavizar rugas que estão começando a aparecer.

4 – Se você tem excesso de pele nas pálpebras, o Botox pode dar uma sensação de peso nos olhos. Nesses casos, o dermatologista tem que ser criterioso na aplicação.

5 – O tratamento tem duração, em média, de 6 meses, podendo ser mais ou menos tempo, dependendo do organismo de cada paciente. Ao término desse período é necessário procurar o dermatologista para fazer uma reaplicação.