Piso de madeira: naturalmente sustentável

Tendência agora ultrapassa a obrigação de zelar pela preservação

Foto: Divulgação


A preocupação com o meio ambiente deixou de ser um diferencial para ser um valor primordial em todo o processo produtivo de empresas e fábricas, independente do porte ou ramo de atuação.

A tendência agora ultrapassa a obrigação de zelar pela preservação, é indispensável tomar medidas que gerem resultados benéficos ao planeta. “Os produtos da deve, ter essa preocupação desde a preparação da base, feita com madeiras de reflorestamento. Há também a utilização de resinas sem emissão de formaldeído”, explica Fabio Valerio, da Masterpiso Engineered Floor.

A empresa produz pisos multiestruturados em madeira, que se diferencia do maciço por ter base composta de lâminas torneadas de madeiras tropicais e de reflorestamento, que são montadas de maneira em que as fibras fiquem cruzadas e revestidas com capas de madeira nobre. “A característica é a mesma de um piso maciço, porém só utilizamos a parte útil da madeira na superfície, evitando o desperdício na base e maximizando sua vida útil”, explica Fabio.

Durante o processo de fabricação dos pisos os resíduos não são descartados e sim transformados. “Por se tratar de madeira, principalmente para a base, que deve ser 100% estável, inevitavelmente são geradas lâminas que não passam no controle de qualidade. Estas são encaminhadas para a caldeira onde é gerada energia térmica para utilização própria, no aquecimento das prensas. Caso a quantidade seja superior à demanda interna, a mesma é destinada a clientes externos, gerando uma renda atual que abate cerca de 35% do consumo de energia”, equaciona.

A produção de produtos sustentáveis requer um cuidado especial com a matéria-prima. As madeiras utilizadas na Masterpiso passam por um rigoroso controle de entrada na Indusparquet, onde são verificados todos os requisitos legais de corte, manejo e transporte da madeira, que são controlados por institutos governamentais como o Ibama. Todo o material utilizado passa por um longo período de estabilização e dentro disso um rigoroso controle de procedência.

Para a arquiteta Rose Guazzi, que preza pelo uso de produtos sustentáveis, eles vêm a somar na execução do projeto. “Os produtos sustentáveis o tornam mais eficiente e moderno. Eles respeitam o consumidor, a sociedade e o meio ambiente, pois é um produto que não faz mal a saúde e tem qualidade comprovada. A segurança de ter um produto que preserva os recursos naturais certamente faz toda a diferença”, explica.

A gestão responsável da madeira também adequa-se às exigências do mercado externo, devido ao alcance da fábrica em outros países. “Nossos pisos são certificados pelo Carb (Controle de emissão de Formaldeído), a CE - exigência para ingresso no mercado Europeu - e FSC (Forest Stewardship Council - Controle do Manejo Florestal), com abrangência mundial”, finaliza Fabio.

Para Rose, a preocupação com o meio ambiente é um dever. “Temos que preservar os recursos naturais, valorizar as riquezas que temos hoje, para garantir um futuro limpo”, finaliza.

Da Prime Comunicação