Arquiteta ensina como ter um espaço de estudo cativante

Ter um lugar especial para estudar pode ajudar na melhora da concentração e em bons resultados no aprendizado e nas notas do estudante – sejam crianças ou adultos

Foto: Divulgação


Depois de alguns dias sem hora para acordar durante o mês de julho, chegou o momento de retornar às aulas. As crianças, adolescentes e até adultos costumam ter dificuldades para retomar as responsabilidades de horários e estudos. Para dar uma mãozinha no aprendizado e nos estudos em casa, a arquiteta Cris Paola do Studio Cris Paola reuniu algumas dicas que vão garantir sucesso nas notas.

Local adequado

Antes de qualquer coisa, profissional indica onde pode ser o espaço para o estudo.  Ela alerta que se não houver disponibilidade para um ambiente exclusivo, esse não é o problema. Pode ser um cantinho do quarto ou mesmo da sala de estar ou jantar.

O mais importante é que essa área seja um lugar tranquilo, para que pequenos ou adultos possam estudar e manter o foco. Cris Paola garante que o lugar não necessita de uma grande metragem. “É possível aproveitar um espaço que não seja utilizado como, embaixo da escada ou mesmo um pedaço do rack ou aparador”, explica. A arquiteta destaca atenção especial para a escolha da cadeira que, por ser muito utilizada, deve proporcionar conforto e ergonomia.

Organização

Manter a concentração é um dos desafios para os estudantes. Em meio a livros e apostilas, a dica é manter apenas itens importantes à vista. “Descarte tudo que não estiver funcionando ou não for útil, como lapiseiras quebradas, canetas sem tinta, livros e papeis velhos”, aconselha a arquiteta. Se o espaço for dedicado para uma criança, guarde brinquedos, joguinhos e tudo que possa desviar a atenção. Estojo e papeis são o suficiente.

Se o local não tiver prateleiras ou gavetas, acomode todos os objetos em caixas coloridas e distintas com identificação para não perder tempo procurando livros ou cadernos. Tudo organizado colabora para manter a mesa de estudo livre.

Iluminação

No quesito iluminação, Cris Paola pontua que o ideal é que o espaço esteja posicionado próximo à janela. Diante da impossibilidade e pensando em horários noturnos, uma luminária de mesa integra o canto de estudos. 

Toque final

Depois de seguir todos os passos indicados pela arquiteta, chegou a hora mais divertida: a decoração. Pôsteres, bonequinhos e até a foto preferida da última viagem podem ajudar nessa missão. “Essa identificação com o ambiente colabora para que o estudante queira estudar, sinta-se dono e curta estar ali”, finaliza a profissional.