Festa da firma: cuidado com o comportamento

Confira algumas dicas para que uma simples festinha da firma não se transforme em armadilha contra seu emprego

Foto: Divulgação


Não é novidade para ninguém, mas vale a lembrança de que as gafes comportamentais podem não ter consequências graves quando estamos entre familiares e amigos, mas o cenário muda no ambiente corporativo. Pensando nisso, confira dicas preparadas pela coach de carreira, Daniela do Lago, para que uma simples festinha da firma não se transforme em armadilha contra seu emprego. 

Álcool é o agente da "vergonha do dia seguinte" - A festa na empresa é uma tremenda arapuca se tiver bebida alcoólica, pois a língua fica “destravada”. Portanto, controle-se! Se não consegue ter limites entre uma taça e outra, nem comece a beber;

Dance, mas nem tanto - Deixando a bebida de lado, sóbrios também podem dar algumas "mancadas". Geralmente, toda festa tem música para descontrair o ambiente, mas dançar de forma exagerada também arranham a sua imagem profissional;

O tal do amigo secreto -  Atenha-se sempre ao valor estipulado. Essa regra vale até mesmo se o sorteado for o seu chefe na empresa. Cuidado com presentes muito íntimos, como lingeries, pijamas e perfumes. Livros e CDs são sempre excelentes opções;

Se entrose com todos – O principal objetivo de uma confraternização é entrosar os funcionários, então todo mundo merece um Feliz Ano Novo, inclusive os colegas que você mal conhece. Demonstre simpatia e o seu lado divertido para os colegas. Mas, claro, não precisa ser o centro das atenções;

Esqueça o trabalho - Evite assuntos de trabalho, principalmente com o chefe. E nada de pleitear uma promoção quando o objetivo é desconstrair, afinal você teve o ano todo para mostrar o seu valor;

E se pintar um clima romântico com algum colega da empresa? - A empresa não tem nada a ver com os seus problemas pessoais, mas não seja você a pauta das fofocas de corredor do dia seguinte. Por isso, seja discreto! Nada de abraços e beijos calorosos, principalmente se a relação estiver no início.


LUANA RODRIGUES

luana.rodrigues@gaz.com.br