Maquiagem corretiva eleva autoestima de pacientes

Curso foi ministrado para pessoas com doenças dermatológicas que deixam marcas e manchas no rosto

Foto: Mariana da Rosa/SBD-RS


O rosto é a principal referência estética das pessoas. Por isso, marcas na face fazem com que pacientes escondam-se ou tenham vergonha de usar maquiagem, com receio de ressaltar as imperfeições. Com o objetivo de auxiliar pacientes com doenças dermatológicas que deixam marcas e manchas no rosto e em outras partes do corpo, a Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção RS (SBD-RS) promoveu um curso de automaquiagem corretiva.

“Nem sempre a pele é como gostaríamos. O rosto é a ligação com o mundo exterior. Ter autoestima elevada é essencial para que estes pacientes mostrem para as outras pessoas o que são, mesmo que tenham alguma marca. É importante ter autoconhecimento sobre o problema dermatológico, para facilitar a auto-aceitação, sabendo lidar com os preconceitos que possam surgir. Com as redes sociais, o uso da maquiagem para estas pessoas ficou mais evidente”, explicou a secretária-geral da SBD-RS, Ana Paula Manzoni.

Um dos casos mostrados foi o da Gabriela Mardini Faccioli, de 32 anos. Com hemangioma desde o nascimento, a servidora pública estadual está acostumada com a mancha, mas tinha curiosidade de saber como ficaria seu rosto com a maquiagem corretiva. Ficou surpresa com o resultado alcançado pelo trabalho das maquiadoras Lucilene Thielen e Thais Cardoso, que ajudaram a ministrar o curso.


Gabriela tem hemangioma desde que nasceu
​Foto: Mariana da Rosa/SBD-RS

“Eu gosto do meu rosto e gosto de me ver com a mancha. É uma identificação minha e sempre achei que não gostaria de me ver com maquiagem. Porém, amei o resultado de hoje e é uma forma de elevar a autoestima, sem perder a identidade. Não vou me esconder atrás da maquiagem, mas posso mudar às vezes, me surpreender comigo mesma”, avaliou.


Ao olhar no espelho, a jovem gostou do resultado
Foto: Mariana da Rosa/SBD-RS

A pedagoga Michele de Azevedo Zatar ficou com o rosto manchado após a adolescência e uma série de espinhas internas que surgiram, sem que tivesse um tratamento dermatológico adequado. “Sempre tive receio de me maquiar e ressaltar ainda mais as marcas. O curso me deixou bem animada, pois foi voltado para pacientes com problemas como o meu. É uma forma de elevarmos a nossa autoestima. É sempre bom olhar no espelho e ver uma pessoa mais alegre e a maquiagem é uma ferramenta poderosa de deixar as mulheres, principalmente, mais felizes consigo mesmas.”

O curso promoveu maquiagens em pacientes com diversos problemas dermatológicos, como vitiligo, espinhas, melasmas, olheiras, hemangiomas e até acidentes na infância. “Queremos trazer autoconfiança para as pessoas e a maquiagem ajuda a proporcionar. Não podemos esconder o que somos, mas a maquiagem tem o poder de nos ajudar nos dias que estamos mais desanimados”, afirmou a maquiadora Lucilene Thielen.

O curso de automaquiagem, com o apoio de Vichy, ocorreu na manhã de sábado, 16, no Centro de Eventos AMRIGS, em Porto Alegre. O evento contou com a presença de aproximadamente setenta pessoas.

Fotos: Mariana da Rosa/SBD-RS

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção RS (SBD-RS)


NAIARA SILVEIRA

naiara@gaz.com.br