Sete passos para sair da procrastinação

Com tantas tarefas que precisam ser executadas ao mesmo tempo, somos tentados a postergar as atividades que não nos pareçam tão atrativas

Foto: Divulgação


Procrastinar é o ato de adiar ou deixar para depois algo que pode e deve ser feito agora. Isso é uma tendência do ser humano, em meio à vida corrida de hoje, com tantas tarefas que precisam ser executadas ao mesmo tempo, somos tentados a postergar as atividades que não nos pareçam tão atrativas.

Observando esse comportamento, a Escola da Inteligência listou sete passos importantes para que cada pessoa consiga entender onde procrastina e saiba o que fazer para abandonar esse ciclo. Não existe uma única solução para resolver o problema, no entanto, algumas ações são extremamentes eficazes:

Primeiro passo - Admitir que você pode estar nesse ciclo vicioso de se autossabotar e que, para ter a vida transformada, vai precisar assumir o controle, fazendo escolhas mais inteligentes e assertivas a cada dia.

Segundo passo - Parar e analisar todos os pensamentos e até os hábitos que te fazem procrastinar. Anotá-los em um papel ou no celular, por exemplo. Esse exercício vai exigir um tempo para reflexão, além de conduzir à organização dos pensamentos.

Terceiro passo - Buscar autoconhecimento. Olhar para dentro de si e investigar quais são suas motivações na vida, os pontos fortes e os fracos. Dessa forma, é mais fácil superar os obstáculos que podem surgir no caminho.

Quarto passo - Planeje-se! Estabeleça metas para como usar seu tempo, liste as prioridades e trace objetivos bem definidos. Mesmo assim, inclua na agenda também possíveis imprevistos.

Quinto passo - Comprometa-se consigo mesmo e com seu processo. Envolva-se com seu próprio papel de assumir o controle de sua vida e, por consequência, de sua história.

Sexto passo - Gerencie os pensamentos autossabotadores como: "Eu mereço um dia de diversão" e "Isso pode ser feito amanhã". Troque essa mentalidade por: "Eu mereço conquistar minha meta!", "Posso descansar de forma programada, sem prejudicar os prazos estabelecidos!". Determine ser líder de si mesmo, fazendo escolhas assertivas e inteligentes.

Sétimo passo - Organize sua agenda, defina prazos reais e inclua possíveis imprevistos. Desligue as notificações eletrônicas, previna possíveis distrações, programe intervalos regulares e deixe o ambiente mais adequado ou propício para a realização de suas atividades.

"Esses passos são extremamente importantes para que sejamos mais produtivos e com alto grau de performance em diversas áreas da nossa vida. Podemos entrar na procrastinação sem nem perceber, por isso temos que estar sempre atentos e nos organizarmos para não nos rendermos à ela e seguir planos para chegar nos objetivos", comenta Adriana Lima.

Se as pessoas não se atentarem para o que as motiva a deixar tudo para depois, é possível que o problema se torne algo crônico. Mesmo que de forma inconsciente, o ser humano busca diversas desculpas para seguir procrastinando como: tudo bem sair com os amigos antes de fazer o que preciso, eu mereço um descanso, ainda tenho tempo então posso fazer mais tarde. Tudo isso para não lidar com o que é preciso e adiar o inevitável.

Esses pretextos comumente tornam-se hábitos autossabotadores, esse tipo de posicionamento pode moldar o caráter das pessoas e, inclusive, definir a maneira como vivem. "Tomar decisões, fazer escolhas, cumprir prazos e atingir metas, são coisas do mundo adulto. Pensamentos como esses podem levar a um ciclo vicioso. Outro ponto é que o ato de procrastinar nos leva a lidar com outros sentimentos ruins como frustração, angústia, ansiedade, irritação, sensação de incompetência, culpa e medo", finaliza a psicóloga Camila Cury,.