Como lidar com a relação em tempos de isolamento social

Psicóloga fala sobre os desafios da convivência e dá dicas de como enfrentá-los nesse novo período

Foto: Divulgação


Relacionamentos. Até eles tem sido afetados pela pandemia causada pelo coronavírus. Afinal, com o isolamento social, muita coisa mudou na rotina das milhares de famílias espalhadas pelo mundo. Em algumas cidades, na China, os pedidos de divórcio aumentaram significativamente segundo o “The Global Times”; nos EUA, houve um aumento de 50% na busca por advogados especialistas em divórcio, como aponta o “New York Post”.

De acordo com a psicóloga clínica, Dra. Daiana Peixé, o número de casais que vem buscando ajuda em seu consultório aumentou significativamente. “O número de casais em busca de ajuda aumentou bastante nos últimos tempos. A convivência intensa durante o isolamento social acaba trazendo à tona as diferenças entre os casais e as pessoas não estão sabendo lidar com tudo isso. Mas tem solução: basta manter a calma. É um momento difícil para todos e vai passar”, comenta.

Nesse momento, a primeira coisa a ser feita é tentar entender não só os nossos limites, como os limites do outro. Já que a convivência está mais intensa e em um cenário completamente novo para todos, as pessoas estão mais irritadas, estressadas e impacientes. São novas tarefas, tem o medo, a angústia e a ansiedade em níveis bem mais altos que o normal, e se o casal não souber trabalhar e entender os limites do companheiro nesse cenário, teremos atritos na relação

Ainda seguindo a especialista, no início de um relacionamento as pessoas tendem a supervalorizar as qualidades e a subestimar os defeitos do outro. Os envolvidos se fixam apenas no aspecto positivo para justificar a relação. No entanto, ver o outro como ele realmente é, e em uma intensidade tão grande, às vezes confronta a imagem criada e isto pode acabar gerando sentimentos como angústia e frustração, levando o indivíduo a repensar sobre a relação e gerando dificuldades.

Mas existem estratégias para contornar esses problemas e manter um relacionamento saudável durante esse período de convivência tão intensa. Lembrar sempre que, quando falamos de relacionamento, é necessário pensar no coletivo. Abdicar da visão de amor romântico, porque na realidade são dois seres humanos com pensamentos e comportamentos nem sempre semelhantes. Saber lidar e aceitar as diferenças é imprescindível para uma boa convivência.

A psicóloga ainda reforça que ter um relacionamento saudável exige de ambos um esforço diário no cultivo e construção da relação, e a comunicação faz toda a diferença. “A base de qualquer relacionamento é a comunicação. Achar que a pessoa sabe o que você sente e deseja pode causar ruídos. Uma boa comunicação nesse momento é fundamental para que o casal possa superar os problemas juntos. Se isso não acontece, as chances de termos discussões, estresse e frustrações aumentam consideravelmente”, finaliza.