Horta dentro de casa é possível?

Sim! Pequenas áreas recebem muito bem, por exemplo, o plantio de temperos e ervas aromáticas

Foto: Divulgação


Durante a quarentena, que não parece ter data para acabar, temos buscado formas de entretenimento ou, até mesmo, descobrimos um novo hobbie para passar o tempo. Assistir filmes e colocar as séries em dia, dar um tapa no visual, repaginar a casa e aprender receitas novas são algumas opções de atividades que podemos fazer nesse período.

De acordo com levantamento da Google, nesse período, houve um aumento de 450% na busca pelo termo "como fazer horta em casa". Já pensou que você pode ter temperos fresquinhos sem precisar sair de casa? Pois é! E se engana quem acha que é difícil. Não precisa de um quintal ou grandes recipientes para isso, sabia?


Veja algumas dicas para começar esta nova experiência:

LOCAL

Não é preciso ter um quintalzinho para poder cultivar suas hortaliças. Elas não são tão exigentes e nem precisam de um espaço gourmet e tampouco utensílios caríssimos para manutenção. Um cantinho de claridade é mais do que suficiente. Se bater sol, melhor ainda! Para isso algumas opções são jardineiras que podem ser instaladas na sua cozinha, área de serviço ou até mesmo na varanda. É importante que a horta pegue em média quatro horas de sol por dia. Para isso, use suportes e vasos de plantas para fazer a sua hortinha próxima a uma janela ou que seja fácil levar de um local para outro.

Para lares que não possuam locais para dispor esse tipo de estrutura, ou que o sol bate em diferentes cômodos ao longo do dia, uma outra alternativa pode ser aplicada. Ao colocar as plantas em vasos individuais, elas podem ser trocadas de lugar para aproveitar as exposições ao sol ao longo do dia. Uma possibilidade de base para colocá-las seria em um móvel curinga que dê para levar para os diversos locais da casa.

PLANTAS

Pequenas áreas recebem muito bem o plantio de temperos e ervas aromáticas. Além delas, alface, espinafre e até tomates-cereja são uma boa opção! Mas lembre-se de respeitar a rega e o a exposição ao sol necessária para cada tipo de planta. Os tomates, por exemplo, precisam de ao menos 4 a 5 horas de sol por dia e ser regado frequentemente para maximizar os resultados e produções.

Uma opção é plantá-los em vasos separados para que a rega de um não comprometa o rendimento do outro. Lembre-se: tratar todas as hortaliças da mesma forma, sem respeitar suas individualidades, pode levar ao insucesso no cultivo.

Dica: não precisa comprar mudas para plantio! Ao comprar cheiro verde, ou outras verduras que possuem raízes, como a alface e a acelga, note que elas vêm raízes. Na hora do consumo, corte apenas o necessário e deixe as raízes em um recipiente com água mineral por alguns dias, até que elas fiquem grandes o suficiente para o plantio.

COMEÇO

Agora que você já sabe onde e o que plantar, é hora de colocar a mão na massa - ou melhor, na terra. É fundamental que o vaso escolhido consiga exercer a drenagem adequada. Para isso, é preciso que haja pequenos "furinhos" no fundo para garantir a circulação de água e nutrientes. Depois forre com bolinhas de argila expandida e em seguida aplique uma manta geotêxtil, também conhecida como bidim, para a drenagem. Ela serve para segurar a terra, evitando que vá embora nos processos de rega. E por fim coloque o substrato escolhido. É ele que vai garantir o fornecimento de nutrientes que a cultura precisa para crescer e desenvolver-se adequadamente. Agora que já sabe o básico para cultivar suas hortaliças em casa, basta seguir cuidando de cada uma da maneira correta para colher vegetais saudáveis e fresquinhos.