Amamentação: prepare-se para os primeiros dias com o bebê

Especialista listou cinco dicas que vão facilitar o processo da amamentação já nas primeiras horas de vida dos bebês

Foto: Reprodução


Veja mais notícias

O mais comum é que as mulheres comecem a pensar na amamentação após a chegada do bebê, quando ele efetivamente começa a se alimentar do leito materno, porém, este é um processo que pode começar muito antes do nascimento da criança. De acordo com a enfermeira pediatra e consultora em amamentação parceria de Philips Avent, Eneida Souza, o aprendizado sobre como ter sucesso na amamentação pode iniciar já nos primeiros meses da gestação.

"O conhecimento é a chave para o sucesso em muitas áreas da nossa vida e, na amamentação, não seria diferente. A mãe precisa saber antecipadamente que será necessário ter foco, dedicação e auxílio para o estabelecimento da amamentação, que já começa nas primeiras horas de vida do bebê. Além disso, é importante saber que este é um processo de aprendizado tanto para a mulher quanto para o bebê e, por isso, pode trazer alguns desafios", explica a especialista.

Pensando na importância da informação sobre esse processo, a consultora listou cinco dicas para auxiliar e contribuir para o sucesso da amamentação. Confira!

1. Tenha calma!
Assim como você, o bebê está se adaptando ao mundo externo que é muito diferente do ambiente da barriga. Além disso, o choro e a linguagem corporal são os únicos meios de comunicação dele, por isso, esteja atenta aos sinais que indicam o desconforto da fome para amamentá-lo.

2. Se permita conhecer o bebê!
Nenhuma criança é exatamente igual a outra, por isso, deixe os palpites de lado e se dê tempo para conhecer o bebê e entender as suas necessidades relacionadas à amamentação. Nas primeiras semanas o recém-nascido pode mamar por um período curto, por não estar com tanta fome, assim como ele pode querer mamar com maior frequência em curtos intervalos de tempo por sentir necessidade de líquido - isso acontece nos dias mais quentes. Outra situação possível é a criança optar por mamadas mais longas por sentir mais fome. Com o tempo vocês já estarão adaptados e terão segurança com todo este processo.

3. Acalente!
Se o bebê dormir demais e tiver dificuldade para mamar devido ao sono, coloque-o em contato pele a pele com você, o rostinho dele de lado na altura do peito, e permaneça nessa posição por um tempo. Este contato pele a pele aquece e acalma o bebê diminuindo o metabolismo dele, o que é favorável no ganho de peso. Outro ponto positivo é que o odor liberado pela região que produz o leite ajuda a estimular a criança a mamar.

4. Atenção à posição do bebê! Mantenha o bebê na posição correta durante as mamadas. Ele deve estar com o corpo inclinado, barriga com a sua barriga, a boca na direção do mamilo - espere ele abrir bem a boca e então leve-o rapidamente para a mama, e a pontinha do nariz e queixo devem tocar a mama durante a amamentação.

5. Tenha um bom extrator de leite. Caso haja a necessidade de se ausentar por algum motivo, tenha em casa um extrator de leite de qualidade para que o bebê siga se alimentando com o leite materno. O extrator manual pode ajudar em retiradas esporádicas enquanto o extrator de leite elétrico é indicado para retiradas mais frequentes e estímulos mais eficientes.

Fonte: Philips Avent