Vítimas de violência doméstica são tema de exposição na SPFW

Fotos de 23 mulheres do projeto 'Apolônias do Bem' estão expostas nos movimentados corredores do evento na Fundação Bienal de São Paulo

Foto: Divulgação


Esta é a primeira vez que Virlângia da Silva Santos Paulino, de 56 anos, vai à São Paulo Fashion Week. Sem esconder o sorriso e com certa timidez, Virlângia mostra seu retrato na exposição do projeto "Apolônias do Bem", em cartaz na semana de moda. A mostra é uma iniciativa da ONG Turma do Bem, que oferece tratamento odontológico gratuito a vítimas de violência doméstica. O projeto nasceu em 2012 e já garantiu atendimento a 650 mulheres de todo o Brasil que tiveram a dentição afetada pelas agressões.

Fotos de 23 dessas mulheres, antes e depois da mudança, estão expostas nos movimentados corredores do evento na Fundação Bienal de São Paulo. "Esta edição da SPFW tem como tema as mãos que transformam, o que tem muito a ver com o trabalho desses dentistas, que também muda a vida das pessoas", explica Ricardo Corrêa, superintendente da Turma do Bem.

Graça Cabral, diretora de comunicação da semana de moda, acrescenta que o evento tem tradição de dar visibilidade a causas e já expôs campanhas referentes ao câncer de mama, à AIDS e à fome. "Neste ano, estamos falando do valor das mãos e de botar a mão na massa. A Apolônias do Bem é um projeto que transforma a vida e também a alma das pessoas", diz. O público da semana de moda pode fazer doações diretas ou adquirir os lenços produzidos pelo grupo no evento.

Muitas das retratadas têm visitado a SPFW e contam suas histórias. "Na segunda foto, mesmo após o tratamento, sinto que estava muito tímida, ainda estava presa à tristeza do momento anterior. Agora, estou superando. Adoro sorrir", diz Virlângia.

Para saber mais sobre o projeto "Apolônias do Bem", clique aqui