Brilhos e cintilâncias

Especialista dá dicas de como combinar esse tipo de peça sem errar

Brilhos e cintilâncias
Foto: Reprodução


Foi-se o tempo que o brilho, o paetê, e o dourado, eram peças indicadas apenas para a noite. Atualmente, fazer parte do nosso dia a dia, até mesmo em ocasiões diurnas. Maria Inês Borges da Silveira, consultora de Comportamento Profissional e Etiqueta Social, lembra que o mais importante ao usar esse tipo de peça, é o bom senso, evitando o exagero, mesmo na era do pode quase tudo.

Para a especialista, se misturarmos o brilho com o básico, a produção fica automaticamente com cara de dia.  “Lembro que anos atrás usei uma calça de linhão cru com riscas de giz fininhas douradas intercaladas de 5 em 5 cm, achava muito linda. Compus com camiseta cru limpa e joguei um detalhe na cintura e fui num almoço de aniversario. Para muitos eu estava exagerada, hoje estaria ate discreta demais”, comenta.

Existem combinações bem interessantes que podem ser feitas e usadas no dia a dia, como malhas e brilhos, tecidos rústicos com brilhos, roupa sóbria e discreta usada com bolsas douradas ou cravejadas com brilho. Peças básicas quebram o “overglan” do brilho e equalizam o resultado final do look. “Para finalizar, é sempre bom lembrar que saltos com ares de festa, bolsas super-pequenas ‘miniaudiere’ clutchs com brilho, jóias ou bijoux mais extravagantes ou roupas inteiras de paetê devem ser usadas somente após às 18 horas”, completa.