Dicas para quem quer fazer bolos de casamento diferenciados

Maio é o mês das noivas e os casamentos ainda constituem um mercado com muito potencial para ser explorado

Foto: Reprodução


Maio é o mês das noivas e os casamentos ainda constituem um mercado com muito potencial para ser explorado. Segundo o Instituto Data Popular e a Associação Brasileira de Eventos Sociais (Abrafesta), o mercado de festas atingiu cerca de R$ 16,8 bilhões em 2014 e grande parte vem deste segmento. Neste cenário, as pessoas podem ter a chance de trabalhar por conta própria investindo em um dos elementos mais importantes da festa: o bolo.

Pensando nisso, o cake designer Ramon Serpa, expert na eduK, plataforma especializada em auxiliar quem deseja trabalhar por conta própria, preparou algumas dicas para quem deseja oferecer um produto personalizado: 

Use e abuse das texturas

O bolo branco e liso é tradicional, e está eternizado como um clichê elegante nos casamentos. Porém, é importante que o profissional consiga oferecer um leque de opções para o cliente. A criatividade neste momento é fundamental e, ao alterar a textura do bolo, o confeiteiro pode encantar mais fregueses. Uma dica é empregar texturas contemporâneas com a pasta americana. As opções podem, por exemplo, reproduzir o aspecto rústico das cascas de árvores, características arquitetônicas ou até mesmo serem mais minimalistas.

Flores

Flores comestíveis atribuem delicadeza e graciosidade ao bolo, podendo ser o equilíbrio com uma textura mais contemporânea. Para tingir a massa para fazer pétalas das flores, o conselho é usar corante alimentício em gel porque são mais concentrados, enquanto o corante em pó não dissolve tão bem e o corante líquido vai deixar a massa um pouco mole. Outra dica é sentar quando for fazer todo o trabalho manual mais delicado.

Glacê Real

O glacê real seca mais rápido e a durabilidade dele é maior em comparação ao glacê feito com clara. E, no momento de bater o glacê na batedeira, utilize a "raquete" ao invés do "fuê". O "fuê" acaba incorporando ar à mistura, enquanto a necessidade é apenas que o glacê fique mais encorpado para trabalhos com pasta americana.

Bolo quadrado

Criar um bolo quadrado é uma tarefa desafiadora. No momento da montagem, o bolo pode acabar ficando torto e atrapalhar a harmonia estética idealizada pelo confeiteiro. É importante que o profissional fique atento ao momento em que a pasta americana será colocada no bolo, prestando bastante cuidado com os cantos. Repita o mesmo procedimento feito com o bolo tradicional redondo, em que o profissional marca as bordas ao colocar a pasta.

CMC

Derivado da celulose, CMC é uma abreviação de carboximetilcelulose e serve para deixar a massa mais firme, ou seja, sem tanta umidade. Resumindo, é um tipo de gelatina que forma um gel e se aglutina nas moléculas de gordura e água na massa, enrijecendo-a. Por isso é tão bom usá-la para algumas decorações que precisam ficar bem firmes. Porém, o CMC age lentamente, então o profissional deve tomar cuidado para não acabar abusando na quantidade e a massa virar uma rocha.

LEIA MAIS


MARÍLIA NASCIMENTO

marilia.nascimento@gaz.com.br