Você sabe a diferença entre a gripe e o resfriado?

Com os ambientes mais fechados por causa do inverno e o tempo seco, ficamos mais propensos aos problemas de saúde

Foto: Reprodução


Durante o Inverno, é preciso se aquecer em ambientes fechados, que são locais perfeitos para ocasionar surtos de gripe e resfriados. O tempo frio e seco dificulta a dispersão de poluentes, o que irrita as mucosas respiratórias, deixando-as secas e diminuindo o muco natural que ajuda a proteger e manter as vias aéreas úmidas.

Essa falta de proteção natural facilita a entrada de vírus e bactérias causando a gripe viral e o resfriado. Além disso, devido ao frio, as pessoas costumam se aglomerar, tornando mais fácil a transmissão de vírus.

Começam os espirros, a tosse... Mas será que é gripe ou resfriado? É normal confundir os dois. No entanto, são doenças diferentes!

Gripe X Resfriado

A gripe comum é uma doença respiratória atemporal e altamente contagiosa causada pelo vírus Influenza. Seu contágio é obtido principalmente pelas vias aéreas através de gotículas de secreção contaminadas lançadas no ar por espirros e tosses ou contaminação direta por falta de higiene correta.

Os principais sintomas da gripe viral são a febre contínua e acima dos 38,5 graus, calafrios, dores musculares e de cabeça, congestão nasal e irritação na garganta que podem durar até duas semanas, mas em alguns casos ocorrem complicações graves como a pneumonia. Crianças, idosos, pessoas com sistema imunológico comprometido, portadores de doenças crônicas e transplantados são mais propensos a ter complicações em decorrência da gripe.


Enquanto a gripe é causada pelos vírus Influenza, o resfriado é causado por mais de 200 tipos diferentes de vírus altamente contagiosos e os mais comuns pertencem à família do Rinovírus.

A forma de contágio do resfriado é a mesma da gripe viral e os sintomas aparecem cerca de dois ou três dias após a exposição ao vírus. Os sintomas mais comuns são: coriza com secreção nasal transparente, leve cansaço, espirros, tosse, dor ou coceira na garganta, olhos lacrimejantes, febre baixa ou de curta duração e dores no corpo.

O importante é se prevenir sempre, para não sofrer com nenhum dos dois, né?

* Fonte: Maira Di Giaimo - Climatempo


NAIARA SILVEIRA

naiara@gaz.com.br