Tire suas dúvidas sobre o método sintotermal para engravidar

Prática está sendo bastante utilizada por casais que fazem o planejamento familiar

Gravidez
Foto: Divulgação


O método sintotermal também é conhecido como método sintotérmico e ajuda as mulheres a conhecerem melhor o seu corpo e assim identificar o melhor dia para engravidar. Ela utiliza informações que o corpo fornece como a temperatura basal para saber se a mulher está ovulando.

Ele está sendo bastante utilizado por casais que fazem o planejamento familiar, seja para aumentar a família ou então para prevenir que ela aumente. Sua taxa de sucesso tem sido bastante grande.

O sintotermal também é utilizado por algumas mulheres para prevenir a gravidez, normalmente combinado com o método Billings. Vale lembrar que ele pode evitar a gravidez, porém, a relação sexual sem proteção não previne o contágio de doenças sexualmente transmissíveis.

O que vou precisar para usar o método sintotermal?

Para que esse método seja aplicado a mulher deverá analisar os sinais do seu próprio corpo. Durante o período de fertilidade é possível observar alterações no fluido cervical, a temperatura basal, e o colo do útero.

A temperatura basal nada mais é do que a temperatura do corpo que deve ser medida logo após acordar. Quando ela muda, ou seja, se eleva, significa que o metabolismo está agindo de forma diferente, a mulher está ovulando.

O colo do útero é a menor parte do útero e tem alterações na textura e abertura, indicando se o período fértil está ocorrendo.

Já o fluido cervical é produzido pelo útero e deve facilitar a passagem do espermatozoide para que a fecundação ocorre. Em dias férteis, ele tem uma leve alteração na cor e textura.

Como devo usar o Método sintotermal?

Depois de conhecer as alterações que o corpo pode sofrer é preciso começar a perceber essas alterações. Por isso, antes de colocá-lo em prática deve-se primeiro observar.

Todos os dias é preciso anotar em uma tabela a temperatura corporal logo após acordar e antes mesmo de sair da cama. As alterações de temperatura costumam ser pequenas, mas quando há um aumento significa que a mulher está entrando no período fértil.

O maior aumento da temperatura ocorre 12 horas após a ovulação e, se a relação sexual ocorrer um dia antes da ovulação no ou dia exato, as chances de gravidez são bastante grandes.  Esse período é considerado porque o espermatozoide sobrevive por até 2 dias após a relação.

Outra forma de saber se a mulher está no período fértil é analisando as alterações do muco cervical. Quando ele está com o aspecto de clara de ovo, ou seja, está transparente e elástico, é sinal de fertilidade.

Atenção ao optar pelo Método sintotermal

Apesar de ter resultados bastante positivos o Método sintotermal não é uma garantia de que a mulher irá engravidar ou evitar a gravidez utilizando apenas as informações como a temperatura basal ou analisando o muco cervical.

É preciso fazer o acompanhamento com um médico que poderá verificar se a mulher ou homem possui algum problema que a está impedindo de engravidar. Caso esteja tudo certo, pode-se usar o método sintotermal, entretanto, não há nenhuma garantia que a fecundação correrá logo.

O importante é que você fale com seu ginecologista. É importante ter um convênio médico caso queira engravidar porque isso garante depois um bom acompanhamento durante a gravidez, com um plano de saúde para gestantes. Porém, caso não tenha um plano de saúde, verifique no posto mais próximo e faça um agendamento, pois o método aliado a outras técnicas funciona melhor.