Óleos utilizados na aromaterapia tem propriedades antidepressivas

A aromaterapia tem propriedades que podem ser utilizadas para o alívio da depressão

Aromaterapia
Foto: Divulgação


A aromaterapia é uma técnica que utiliza da extração dos aromas de plantas, flores, raízes e afins, para o alívio de diversos sintomas e desconfortos físicos, mentais e espirituais. A aromaterapia tem propriedades que podem ser utilizadas para o alívio da depressão, é uma técnica segura que consegue melhorar o humor e reestabelecer o equilíbrio das pessoas, que podem enfrentar a depressão em algum momento de suas vidas.

Os óleos vegetais são obtidos através da prensagem a frio de uma ou mais partes de sementes de oleaginosas, sendo importantes fontes renováveis, sustentáveis, que raramente possuem componentes alergênicos. Ricos em proteínas, vitaminas e ácidos graxos essenciais, os óleos vegetais podem ser misturados a cremes de cabelo, pele e rosto, shampoos, condicionadores, ou junto de outros óleos. Podem também ser usados puros como umectação. Pensando nisso, a Terra Flor procurou uma especialista em aromaterapia para esclarecer e listar os melhores óleos vegetais utilizados para tratamentos estéticos e para beleza da pele. Confira a lista!

Óleo de Andiroba (Carapa Guaianensis)

Um importante óleo composto por ácidos graxos essenciais. Age diretamente como anti-inflamatório, cicatrizante, antialérgico e na hidratação da pele. Por conter propriedades antissépticas, seu uso é recomendado para o tratamento de problemas de pele como acne, eritemas causados por alergias em peles sensíveis e no alívio a reações à picadas de mosquitos. Entre os principais usos se destacam os óleos de massagens, shampoos, loções hidratantes, cremes, entre outros.

Óleo de argan (Argania spinosa)

Inúmeras são as propriedades benéficas do óleo de argan, se destacando o fortalecimento do cabelo, proporcionando brilho e maciez para os fios e regenerando a fibra capilar. No entanto, o óleo de argan também tem suas aplicações para a pele, protegendo das agressões externas e dos raios UV. Sendo um óleo de absorção rápida, a utilização do óleo de argan na pele não a torna oleosa. Além disso, tem ação antisséptica e fungicida, com propriedade antienvelhecimento, devido aos altos níveis de vitamina E e saponinas.

Óleo de semente de uva (Vitis vinifera)

De cheiro leve, o óleo de semente de uva tem propriedades bem conhecidas, com destaque na hidratação da pele por conter substâncias essenciais que regenerame a pele. Contém alto teor de vitamina E (tocoferol) e procianidina (antioxidantes naturais) que fazem deste óleo um excelente coadjuvante contra a ação de radicais livres e envelhecimento celular. Amacia e suaviza a pele, auxilia na recuperação da elasticidade dos tecidos e na redução de edemas. Usado em todos os tipos de pele, inclusive as acneicas. Seu uso é indicado para a realização da Shantala, técnica indiana de massagem para bebês

Óleo de Rosa mosqueta (Rosa moschata; Rosa rubiginosa)

Rosa mosqueta é o nome dado a pelo menos três espécies: Rosa moschata, Rosa rubiginosa e Rosa canina, plantas que foram introduzidas no Chile pelos espanhóis. É extraído das sementes e é obtido por pressão a frio, sem o uso de calor ou de solventes químicos. Rico em ácidos graxos insaturados, como o ácido linolênico (ômega 3), linoleico (ômega 6), oleico (ômega 9), palmítico, esteárico, mirístico e palmitoleico. Contém uma substância denominada de tretinon, derivado do retinol (vitamina A), que renova e reconstrói o tecido epitelial.

Possui também tocoferóis, antioxidantes derivados da vitamina E. Devido a esta composição, seu uso é especialmente útil nos produtos de efeito antioxidante. Possui forte poder regenerador dos tecidos. É de grande utilidade para o tratamento de redução de cicatrizes antigas, feridas mamilares, quelóides, assaduras, ulcerações e psoríase. Ajuda a reduzir a coloração de manchas, cicatrizes antigas e formação de rugas prematuras. Oxida rapidamente, por isso deverá ser usado junto com pequenas porcentagens de germe de trigo ou jojoba.

Óleo de damasco (Prunus armeniaca)

É uma árvore com 8 a 12 metros de altura, que possui um fruto muito parecido ao pêssego. O óleo é extraído da amêndoa. Rico em vitamina A, essencial para a vitalidade e beleza da pele. Contém 58-66% de ácido oleico (ômega 9), 29%, 36% ácido linoleico (ômega 6), 0,5-1% de ácido palmítico e ácido linolênico (ômega 3). Usado pelas mulheres tibetanas para proteger a pele do rosto dos efeitos nocivos do sol nas grandes altitudes.

Extremamente fluido, penetra rapidamente a barreira cutânea tonificando e revitalizando a pele sem deixá-la oleosa. É indicado para todos os tipos de pele, mas em especial para as desidratadas e com sinais de envelhecimento precoce e rugas prematuras. Também apresenta elevadas concentrações de vitaminas B1, B2, B6 e vitamina E. Apresenta potente ação anti-inflamatória o que possibilita seu uso em tratamentos de celulite com excelentes resultados. Bem distribuído na pele, restaura a barreira epidérmica e a coloração natural da pele. Suaviza as linhas finas e rugas, ajuda a restaurar a elasticidade da pele.

Fonte: http://terra-flor.com/