Conheça cinco alimentos que podem te ajudar a combater a azia

Aquela sensação de queimação, gosto amargo na boca e até mesmo dor no peito... Ninguém merece

Foto: Divulgação


Não há nada pior do que sentir azia após injerir um determinado alimento. A sensação pode ser mais desconfortável ainda para quem a sente com muita frequência. São sintomas de queimação, gosto amargo na boca e até mesmo dor no peito em alguns dos casos. Por isso, evitar a azia e encontrar formas de combater essa sensação podem ser uma saída para quem não suporta conviver com ela. 

A azia é causada pelo refluxo de ácido gástrico, responsável pela digestão de alimentos, que causa irritação no esôfago, um órgão que não possui a mesma proteção que o estômago. Esse refluxo pode ser causado por uma deficiência no funcionamento do esfíncter esogáfico, válcula localizada no final do esôfago. A "ferramenta" se abre para a passagem de alimentos e se fecha em seguida.

Doces, frituras, molhos, glúten e condimentos podem causar a azia. Bebidas alcoólicas, leite e refrigerantes também. Alimentar-se corretamente e de forma balanceada é a melhor forma de evitar a sensação. Manter um intervalo de três em três horas entre cada refeição é uma boa dica. Assim como manter uma hidratação correta durante todo o dia, com a boa mastigação dos alimentos e sem tomar líquidos durante a alimentação pode ajudar.

Também há cinco alimentos que podem ajudar no momento de lutar contra a sensação. Confira: 

1 - Limão - Alcaliniza o organismo e evita a produção excessiva de ácido. Uma boa ideia é tomar com água em jejum durante a manhã, antes da primeira refeição

2 - Arroz integral - Prefira o integral pois as fibras do alimento causam maior sensação de saciedade e controlam os níveis do ácido clorídico.

3 - Maçã sem casca - Sim, sem casca. Mastigar os pedaços da fruta, de forma lenta, auxilia nos sintomas de azia. Isso porque a maçã tem alto teor de água e de fibras.

4 - Manjericão e alecrim frescos - Dois temperos calmantes.

5 - Chá de camomila - A planta tem efeito calmante e diminui a irritação da parede do esôfago.


LUIZA GOULART

luiza@gaz.com.br