Quando fazer uma cirurgia plástica?

Mais procuradas são de silicone nos seios, lipoaspiração, abdominoplastia, mastopexia e mamoplastia redutora

Cirurgias plásticas devem ser pensadas
Foto: Divulgação


O número de pessoas que buscam por uma cirurgia plástica no Brasil cresce constantemente. É o que indicam os dados levantados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Comparando os dados de 2014 e 2016, o aumento foi de 23% para cirurgias de reparação e 8% nas de fins estéticos.

As que mais são procuradas pelos pacientes são as de silicone nos seios, lipoaspiração, abdominoplastia, mastopexia e mamoplastia redutora.

Apesar dos números crescerem a cada ano, colocando o Brasil em 2º colocado no ranking dos países que mais realizam esse tipo de intervenção, é preciso pensar um pouco mais sobre a cirurgia plástica. 

Quando é hora de fazer uma cirurgia plástica?

A cirurgia plástica é um procedimento médico e, assim como qualquer outro, envolve riscos, mesmo eles sendo baixos quando seguidos os procedimentos necessários. Por isso, a primeira coisa a pensar é se está disposta a se submeter a eles.

Depois disso, entenda se realmente você deseja fazer a cirurgia, se não se trata apenas de uma ideia que surgiu repentinamente e que depois irá passar. Esteja convicta de que as mudanças realizadas serão para sempre e que é exatamente isso que você deseja.

Avalie os benefícios

Analisar os benefícios que essa intervenção pode trazer é importantíssimo. Em alguns casos, a cirurgia acaba sendo uma solução para a baixa autoestima e até mesmo o bullying, melhorando a qualidade de vida da paciente. O acompanhamento psicológico com o auxílio de um profissional pode ser de grande valia na tomada de decisão.

A idade também deve ser levada em consideração. Em jovens menores de 16 anos, a cirurgia plástica estética não é recomendada porque o corpo ainda está passando por transformações. Porém, somente o médico poderá dizer se há exceções.

O pós-operatório também pode ser um pouco desconfortável e trazer complicações, por isso, é preciso conhecer todos os riscos e estar disposto a superar todos os obstáculos.

O que verificar antes de fazer a cirurgia?

A cirurgia só deve ser realizada quando há indicação do médico. A vontade da paciente nem sempre deve prevalecer. Existem casos em que os profissionais se recusam a atender a paciente por serem solicitadas intervenções consideradas absurdas e desnecessárias.

Porém, há uma série de verificações a serem feitas antes de decidir fazer a cirurgia plástica. Confira quais são elas.

  • O tipo de cirurgia a ser feita: no caso das cirurgias reparadoras, elas são indicadas pelos próprios médicos e visam melhorar a aparência devido a um problema resultante de uma doença ou problema médico.  
  • Se os seus exames estão em dia: ou seja, se não há nenhum tipo de problema que aumente os riscos durante a operação e possam trazer complicações. Se houver, é preciso primeiro tratar antes de ir para uma mesa de cirurgia.
  • Se o plano de saúde cobre o procedimento: os estéticos normalmente precisam ser pagos à parte. Já a cirurgia plástica corretiva costuma ser coberta pelos planos de saúde.
  • Consultar a reputação do médico: é preciso que ele tenha experiência e tenha conseguido bons resultados com outros pacientes.

Lembre-se de pensar muito bem antes de fazer qualquer cirurgia porque isso exige muitos cuidados.