Crise de soluço pode matar? Veja algumas doenças relacionadas

Apesar de parecer inofensivo, o problema pode estar ligado a doenças mais sérias

Foto: Reprodução


Além de nos fazer passar por momentos constrangedores, uma crise de soluços pode ser bastante séria. O soluço ocorre quando há contratura ou um espasmo do diafragma. Este músculo fica localizado abaixo do pulmão, sendo responsável pela respiração. Ao acontecer o espasmo, este ar vai para o estômago. Quando o órgão expulsa este ar, o barulho incômodo é criado.

Mas, apesar de parecer inofensivo, este pequeno probleminha pode estar ligado à distúrbios neurológicos graves. Estas doenças, que afetam o sistema nervoso central, podem provocar soluços por estarem relacionadas com a parte do cérebro que estimula o diafragma - o bulbo.

Nestes casos, os problemas mais sérios podem ser meningite, tumores e até Acidente Vascular Cerebral (AVC). Além das doenças neurológicas, os soluços podem estar relacionados a casos de refluxo e problemas no fígado e nos rins.

Outros problemas de menor gravidade também podem provocar soluços, como diminuição de CO2 na corrente sanguínea e inflamações respiratórias e abdominais (como bronquite e esofagite). O consumo de bebidas alcoólicas ou gasosas também pode causar o espasmo no diafragma.

A consulta com um médico deve ser marcada caso as crises de soluço durem mais de 48 horas. Também é importante pesquisar a causa do problema caso o soluço seja tão intenso que atrapalhe ações do dia a dia, como comer, respirar ou dormir.


NAIARA SILVEIRA

naiara@gaz.com.br