Nutricionista explica importância da primeira refeição do dia

O desjejum ajuda a acordar o organismo, queimar calorias, e evita que haja picos de fome durante o dia

Café da manhã
Foto: Divulgação


As refeições ao longo do dia são muito importantes, mas o café da manhã é considerado fundamental para uma boa saúde. Ao acordar o corpo humano precisa repor as energias perdidas no sono e reabastecer o organismo para ter um dia produtivo.

"Muitas pessoas, principalmente por falta de tempo, acabam dando pouca importância à esta refeição. Isso porque preferem dormir um pouco mais no lugar de planejar algo mais equilibrado. Mas o que muitas vezes não se dão conta é que além de ficarmos um período mais longo em jejum, durante o sono, nosso organismo também gasta energia para manter as funções básicas do corpo, como respiração, batimentos do coração, circulação, além de queimar gordura e eliminar as toxinas acumuladas durante o dia. A omissão de uma refeição, como o café da manhã, pode reduzir a ingestão de nutrientes essenciais à saúde", explica a nutricionista Lara Natacci.

O café da manhã é um momento importante para consumir ingredientes necessários para uma alimentação equilibrada e saudável. "Em geral um café da manhã equilibrado deve conter cerca de 20 a 25% das calorias totais do dia, o que em uma dieta média de 2000 calorias representa 400 a 500 kcal, e deve ser composto por uma variedade de nutrientes como: 1 fonte de carboidratos, como é o caso de cereais e pães integrais, 1 fonte de proteína que pode ser um derivado de leite como o iogurte e queijos magros e 1 porção de frutas. Com essa combinação, além de energia e proteínas, muitas vitaminas e minerais importantes também estarão disponíveis para o corpo utilizar, como é o caso do cálcio, importante para a boa manutenção óssea, por exemplo", complementa Lara.

Para dar aquele boost de energia muita gente consome bebidas com cafeína, como o café e alguns chás, principalmente o do tipo preto, provindo da planta Camellia sinensis. Em geral, 1 xícara contém em média 40mg de cafeína. "Os chás são uma opção ao café preto pois contêm cafeína e ainda são ricos em teanina e flavonoides. Evidências científicas mostram que em média 2 a 3 xícaras de chá preto melhoram a atenção, normalmente desejada pelas pessoas também no período da manhã, além disso uma dieta rica em flavonoides está associada a manutenção da saúde do coração, ajudando a diminuir o risco para doenças do coração por exemplo,conclui a nutricionista.

Lara ainda salienta a variedade de opções de chá preto existentes hoje em dia, sendo uma boa opção ao tradicional café preto "já que é sempre importante ter um cardápio variado, para os chás pretos existem ótimas opções como o tradicional English Breakfast, os frutados com bergamota ou os maltados, eles adicionam uma variedade sabores e aromas ao dia a dia das pessoas", completa.