Confira sete dicas para cuidar da saúde mental durante todo o ano

O hábito é essencial para ter uma vida equilibrada. O autoconhecimento pode ser o primeiro passo para alcançar o bem-estar diário

Foto: Divulgação


Cuidar do corpo, da alimentação e da vida profissional de nada vale se não há uma saúde mental equilibrada. O Ministério da Saúde aponta que, entre 2015 e 2018, os atendimentos do SUS ligados à depressão aumentaram em 115% entre jovens de 15 a 29 anos. Não à toa a doença é considerada o ‘mal do século 21’ e um dos problemas mais recorrentes, junto do estresse e da ansiedade.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) vem alertando, desde 2001, sobre a importância de se falar abertamente sobre saúde mental - negligenciada durante muitos anos -. Dados mais recentes da organização apontaram que o Brasil é o país que concentra a maior quantidade de pessoas ansiosas. Visto a necessidade de se discutir o tema, criou-se a campanha Janeiro Branco, voltada a chamar atenção para o cuidado com a mente.

“Deve-se cuidar e ficar atento com a saúde mental durante todo o ano, porque ela está diretamente ligada ao bem-estar geral. O equilíbrio entre emoção, corpo e mente é essencial para uma vida sã e com menos propensão a desenvolver problemas psicológicos e alterações emocionais”, comenta Stéphanie Brasil.

Perigos do dia a dia

Depressão, transtorno de ansiedade e estresse, apesar de não serem problemas novos, se intensificaram com a rotina da vida moderna e se tornaram grandes incapacitantes. Situações cotidianas, como trânsito excessivo, trabalho, finanças e falta de tempo podem afetar a saúde psicológica do indivíduo.

“É preciso estar atento aos sinais que o corpo dá para identificar o problema e a melhor solução para ele. Cansaço excessivo, insônia, falta de apetite e alterações repentinas de humor podem ser sintomas de que o corpo e a mente estão saturados. Por isso, vale fazer uma autoavaliação de como está sua rotina pessoal e dedicar um tempo a si mesmo para reverter o quadro”, sugere.

Não cuidar da saúde mental pode trazer graves consequências: do estresse à depressão, e até mesmo, em casos extremos, problemas cardíacos e cerebrais, como o acidente vascular cerebral (AVC).

Cuidando da mente

“Para cuidar da saúde mental, o indivíduo pode desenvolver ferramentas e habilidades práticas para alcançar mais equilíbrio e sucesso pessoal e profissional. Um pontapé inicial para cuidar da mente é se autoconhecer, um processo que exige coragem para olhar para dentro, enxergar o que funciona e o que não funciona e decidir o que fazer a partir disso”, comenta.

A partir da autoconsciência, é possível modificar atitudes e hábitos que não nos apoiam, além de aproveitar melhor as oportunidades. Isso porque, passamos a ter mais consciência de nós mesmos e de todo nosso potencial como ser humano. Nos tornamos mais capazes de lidar com sentimentos, emoções em diferentes situações nas quais nos encontramos. “O autoconhecimento não acontece como um passo de mágica ou um milagre. É um processo. Não acontecesse de um dia para o outro e tampouco tem fim. Por isso, é importante, de tempos em tempos, fazer uma avaliação pessoal para entender, como estou hoje e como quero estar. Se trata de uma auto-observação ativa e constante.”, ressalta.

Confira algumas dicas para ter mais equilíbrio emocional e melhorar sua saúde mental por meio do autoconhecimento:

  1. Concentre-se em sua própria vida. Não se compare com outros, principalmente nas redes sociais;
  2. Aceite os seus limites. Não se cobre tanto.
  3. Foque no que é positivo, principalmente os pensamentos;
  4. Seja gentil com você mesmo(a). Não se julgue, culpe ou machuque.
  5. Pratique exercícios físicos para diminuir o estresse diário;
  6. Durma bem, com uma média de 6h a 8h de sono;
  7. Reserve um momento para estar somente com você todos os dias. Pode ser um tempo em silêncio, um espaço para meditar ou mesmo fazer um balanço de como foi o dia. Dar atenção a você mesmo é a primeira forma de autocuidado.