Dicas para manter o equilíbrio na alimentação durante o inverno

Sopas e caldos são uma boa pedida, principalmente se preparados com ingredientes saudáveis

Foto: Pixabay


Não adianta negar, inverno é sinônimo de comilanças! E neste ano a estação ganhou a companhia do isolamento social. Passando mais tempo em casa, a comida ganha importância extra. E frio sempre pede comidas e bebidas quentes, como sopas, vinhos, chocolates, caldos e tudo mais que aquece o corpo e a alma.

Embora a ingestão de tais alimentos não seja errada, propiciando saciedade e bem-estar, o consumo inadequado, com exageros e descompensação de calorias e falta de atividades físicas, além de proporcionar ganho de peso, pode provocar malefícios à saúde física e mental. 

O ideal é que se tenha equilíbrio. Não há necessidade de abdicar de tudo, assumindo uma postura radical, limitando-se e passando vontade. Nos períodos mais frios, é normal sentirmos um pouco mais de fome, visto que o corpo gasta mais energia do que habitualmente. Para manter a temperatura estável e compensar a perda energética, é necessário consumir mais calorias. Mesmo com o aumento do apetite, pode-se consumir alimentos saudáveis e com baixas calorias, que podem contribuir para a saúde e “alimentar” o paladar.

Veja alguns exemplos: a sopa caseira pode ser muito nutritiva se preparada com os devidos cuidados. O ideal é não usar temperos prontos, pois têm grande quantidade de sódio e gorduras saturadas, componentes que aceleram o aumento de peso e podem até agravar as doenças cardiovasculares. As sopas mais adequadas são aquelas à base de legumes e verduras, principalmente as de folhas, como repolho, espinafre e agrião. Para sabores diferentes, experimente uma de alho-poró ou de creme de moranga.

Usando a inteligência, é possível passar pelo inverno e pelo isolamento social sem ganhar quilos extras. Reflita antes de preparar a sua refeição.

FONTE: GB Edições