Dicas para controlar crises de asma e outras doenças respiratórias

40 mil brasileiros morrem de doença pulmonar obstrutiva crônica todos os anos

Foto: Reprodução


 Doenças respiratórias, como a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e a asma, afetam a qualidade de vida dos pacientes, por produzirem sintomas como tosse, expectoração e falta de ar, que muitas vezes impedem a realização de atividades básicas do dia a dia. O impacto é profundo: 40 mil brasileiros morrem de DPOC todos os anos, e estima-se que a doença pulmonar será a terceira maior causa de morte no mundo em 2020. Daí a importância de se falar amplamente sobre o assunto, conscientizar a população sobre o problema e aumentar o acesso a medicamentos que tratem a condição, visto que:
  • 71,4% de subdiagnóstico em indivíduos com fatores de risco atendidos na atenção primária. • 50% dos pacientes já estão em estágio moderado da doença no momento do diagnóstico. • O diagnóstico precoce e tratamento adequado reduzem taxas de exacerbação, (crises respiratórias) internação hospitalar e mortalidade, especialmente em pacientes com 50 a 70 anos de idade.
  O médico pneumologista Dr. Adalberto Rubin lista 7 dicas práticas que pacientes com doenças respiratórias crônicas, como asma e DPOC, podem seguir para reduzir a frequência dessas crises respiratórias que comumente os afetam. • Seguir regularmente o tratamento prescrito; • Vacinar contra gripe anualmente e contra a pneumonia de acordo com a orientação médica; • Realizar de atividades físicas regularmente, seguindo plano de orientação médica • Caso seja fumante, parar com o uso do cigarro. • Seguir uma dieta com baixo teor de carboidratos se estiver com sobrepeso ou obeso. • Discutir com seu médico um plano de ação caso haja uma piora dos sintomas. • Procurar um serviço de saúde se não apresentar melhora seguindo o plano de ação proposto no item 6, principalmente se estiver com aumento significativo da falta de ar.