O retorno à vida sexual das mulheres na melhor idade

A idade média da mulher entrar na menopausa está entre 45 a 58 anos

Foto: Reprodução


Climatério é o período de transição das mulheres da fase reprodutiva para a fase não reprodutiva, com irregularidade no fluxo menstrual. Já a menopausa é considerada o período onde há a ausência de menstruação por um período maior de um ano devido a perda da função ovariana. A idade média da mulher entrar na menopausa está entre 45 a 58 anos.

Pesquisas relatam que 63% dos homens e 30% das mulheres com idade entre 80 e 102 realizam práticas sexuais como toques mútuos, carícias pelo corpo todo e a penetração.

Algumas mulheres iniciam novos relacionamentos a partir da fase da menopausa e sentem dificuldade e desconforto na penetração vaginal devido ao tempo prolongado sem realizar práticas sexuais. Algumas nunca vivenciaram práticas sexuais prazerosas com seus ex-parceiros, deste modo precisam aprender a realizar sexo com diferentes estímulos, atitudes, sensações e prazeres.

 

Mudanças físicas

Tudo que não se usa no corpo humano se atrofia, é verdade! Mas os músculos vaginais quando tratados podem melhorar suas estruturas internas e proporcionar prazer e retorno à vida sexual.

As queixas sexuais das mulheres que estão na melhor idade podem ser devido à interação de vários fatores, como os físicos, emocionais, sociais e relativos ao parceiro.

A atrofia vulvovaginal é causada pela deficiência de estrogênio e ocasiona um afinamento do epitélio vaginal, onde pode provocar sangramento e desconforto no sexo. Além desta pode haver perda de elasticidade, aumento do PH vaginal, redução da lubrificação, alterações na sensibilidade genital, ressecamento vaginal, coceira e dor na penetração são relatados por em média 30 a 50% das mulheres na menopausa.

Estas mudanças físicas podem variar de mulher para mulher, isto ocorre porque aspectos individuais estão envolvidos no processo, como a sexualidade da mulher e do casal na idade adulta, hábitos alimentares, miccionais e defecatórios, autoconhecimento sexual, realização de exercícios físicos na idade adulta e na melhor idade, e condição de saúde dos músculos do assoalho pélvico, os músculos vaginais.

 

Atitudes que ajudam o retorno às práticas sexuais

A mulher após a menopausa poderá manter normalizado o seu estado sexual e sexualidade. Isso ocorre desde que estava bem resolvida neste sentido durante a vida adulta, pois continuará a produzir os hormônios sexuais que favorecem o prazer.

Em casais com idade avançada e onde há um dos conjugues com problemas de saúde, a atividade sexual deve abranger beijos, abraços e toques íntimos que promovem prazer para ambos, sem focar na penetração vaginal.

Para o retorno satisfatório à vida sexual é importante a mulher ter algumas atitudes, como:

1-    Usar preservativo nas práticas sexuais para prevenir doenças transmissíveis;

2-    Fortalecer os músculos vaginais (músculos do assoalho pélvico) com um fisioterapeuta especializado na área Pélvica e tratamento com Psicólogo especializado quando necessário;

3-    Consultar com frequência o Médico Ginecologista;

4-    Usar o Massageador Terapêutico Peridell para manter os músculos saudáveis e facilitar a penetração e prazer;

5-    Usar produtos sensuais para melhorar os estímulos prazerosos durante as práticas das preliminares, melhorar a percepção corporal, excitação e lubrificação.

 

Produtos que contribuem no retorno sexual

Muitos produtos sensuais contribuem para a saúde local e prazer, como:

1-    Usar lubrificante para facilitar a penetração vaginal;

2-    Usar o Massageador Terapêutico Peridell para melhorar a atrofia, relaxamento, lubrificação e força dos músculos vaginais, assim como tratar a dor e desconforto na penetração e proporcionar sensações prazerosas. Além destes promove o autoconhecimento e percepção local;

3-    Pode realizar autotoque com lubrificante ou óleos especiais para a região da vulva;

4-    Usar na região de clitóris géis que vibram, estes contribuem na percepção, excitação e sensações prazerosas;

5-    Usar na região da vulva e clitóris géis que esquentam e resfriam como, estes contribuem na melhora da percepção local, excitação e sensações prazerosas;

6-    Cuidar da região íntima com o Sabonete Íntimo para manter o PH natural;

7-    Realizar e receber massagem com óleos e cremes.

Por Fabiane Dell'Antônio - Fisioterapeuta,Palestrante,Consultora da Empresa HotFlowers.