Dia do sexo: mercado erótico dribla crise e se destaca

As pessoas estão deixando a timidez de lado, mas ainda há quem compre apenas pela internet

Foto: Divulgação


A busca pelo bem estar e saúde sexual tem aumentado a cada dia. São diversos produtos que auxiliam para essa melhoria, e essa crescente demanda está favorecendo o segmento erótico e sensual.

LEIA MAIS: Dia do Sexo: dicas para aproveitar a data

Segundo a Associação Brasileira de Empresas do Mercado Erótico (ABEME), o setor sensual e erótico Brasileiro tem destaque no cenário mundial, não apenas por sua grandiosidade e inovação, mas também pela criatividade, principalmente no setor de cosmética sensual: Autossuficiente na produção de cosmética sensual, o Brasil comercializa 10 milhões de itens ao mês (destes, cerca de 3,5 bilhões são géis, cremes e lubrificantes), sendo ainda referência mundial em lingerie sexy.

Foto: Divulgação

Em relação a 2017  o crescimento foi em torno de 15%, e há espaço para mais crescimento, já que cerca de 75% dos brasileiros nunca experimentaram nenhum produto erótico. Hoje no Brasil, são cerca de 12 mil pontos de vendas de produtos sensuais.

A INTT Cosméticos, fabricante de cosméticos sensuais e eróticos, cresceu 25% em relação a 2017. Segundo a Stephanie Seitz, diretora de marketing da marca, o mercado tem potencial para crescer ainda mais.

Foto: Divulgação

Já a Boutique Erótica Lovetoys, aumentou em 23% as vendas em relação ao ano anterior, prova disso é que as pessoas estão deixando a timidez de lado. Ainda assim, houve crescimento no e-commerce da marca. Para a Waléria Albuquerque, diretora da Lovetoys, os produtos importados e mais diferenciados, são os mais procurados e os cosméticos possuem maior volume em vendas.

As datas comemorativas como o Dia dos Namorados, Dia do Orgasmo e Dia do Sexo são os principais para o mercado e movimentam as vendas.