A masturbação ajuda no autocuidado feminino?

Se tocar não é algo errado! A masturbação feminina além de proporcionar momentos de prazer, ajuda na saúde intima evitando vários problemas futuros

Foto: Divulgação


A masturbação é um ato intimo que, além de proporcionar prazer, pode trazer inúmeros benefícios para a saúde da mulher, como aliviar o estresse, melhorar a libido, prevenir a incontinência urinária e até diminuir a intensidade das cólicas durante a TPM. Mesmo que muitos considerem um ato cheio de tabu, a masturbação na verdade é bastante saudável, natural e excelente para o autocuidado feminino. Por meio do estímulo dos genitais, as mulheres passam a conhecer melhor os limites necessários do próprio corpo, além de ter um ‘relacionamento’ positivo consigo mesma.

Mas, por que a mistificação da masturbação feminina se ela é tão benéfica? Enquanto os homens são encorajados de forma direta ou indireta a explorar o próprio corpo, descobrindo quais as áreas que proporcionam maior prazer quando estimuladas, as mulheres sofrem uma espécie de “repressão velada” no que diz respeito a conhecer melhor a própria anatomia.

A masturbação é sinônimo de bem-estar, por isso praticar não é motivo de constrangimento, pois esse ato deve ser encarado, em primeiro lugar, como uma prática natural, capaz de ajudar a conhecer o corpo e identificar o que te proporciona prazer, e ainda melhorar a saúde intima. Ao contrário do que possivelmente aprenderam a respeito do tema, ela não é uma atividade exclusivamente masculina – e também não é algo “sujo” ou “pecaminoso”.

A autora de livros eróticos Lani Queiroz, incentiva em suas obras o ‘self-care’, o autoconhecimento, e mostra que a sexualidade e a masturbação feminina não é tabu algum. Com o intuito de fazer com que o público desvende o que realmente gosta e deseja.